Portuguese English Spanish

SEMICONDUTORES – NOTA SAE BRASIL

23 de set

São Paulo, setembro de 2021 – O cenário atual do mercado de semicondutores está afetando a produção mundial de veículos automotores. Frente aos impactos que a indústria nacional vem sofrendo, a SAE BRASIL busca analisar o contexto vivenciado pelo setor e contribuir, através de conhecimento estruturado, que compartilhamos aqui.

A crise de abastecimento de semicondutores afeta todos os setores da economia e ocorre em escala global. As fábricas que se dedicam à produção destes componentes se desenvolveram convergindo para uma concentração de unidades fabris na Ásia. Essa concentração fez com que países como o Brasil ficassem dependentes de uma complexa logística.

A fragilidade do abastecimento e os impactos na cadeia produtiva suscitaram intenso debate, provendo informações que levam a rever se processos Just-in-Time são os mais adequados para este tipo de insumo.

A grande variedade de componentes e o ciclo de vida cada vez mais curto dos produtos intensificam o desafio. Agregado a estes fatores, reconhece-se que no caso do Brasil os volumes demandados são pequenos quando comparados aos volumes globais, impactando diretamente na priorização de abastecimento pelos fabricantes.

O fluxo de processos, desde a prospecção de matérias-primas até a aplicação final dos semicondutores, envolve uma alta complexidade tecnológica, elevados investimentos e longo tempo de implementação. Devido a estas condições, o desenvolvimento desta indústria para aplicação automotiva não se tornou viável no Brasil até o momento. No entanto, diante do cenário da escassez de semicondutores, as premissas assumidas nas análises passadas podem não ser mais válidas.

Há uma variedade de mecanismos de incentivo que permeiam a temática dos semicondutores e podem ser bem aproveitados para estimular o desenvolvimento local buscando o fortalecimento da indústria nacional.

Um elemento fundamental para a alavancagem da indústria é a qualificação de mão de obra e o Brasil possui uma sólida e ampla estrutura de formação de profissionais.

A matriz SWOT apresentada ao final deste documento correlaciona os pontos discorridos acima e apresenta uma maior riqueza de detalhes. Na matriz pode-se identificar oito elementos (referenciados pelas letras de A a H).

Cada um destes elementos possui diferentes aspectos. Quando estes aspectos se referem ao ambiente interno, o elemento (A-H) se enquadra como uma Fortaleza, quando os aspectos forem favoráveis ao tema, ou como Fraqueza, quando os aspectos forem desfavoráveis. E quando os aspectos se referem ao ambiente externo, o elemento (A-H) se enquadra como uma Oportunidade ou Ameaça, se os aspectos forem favoráveis ou desfavoráveis respectivamente.

Avaliando-se os aspectos levantados, recomenda-se o mapeamento da cadeia de valor da indústria de semicondutores, juntamente com o mapeamento dos recursos disponíveis, assim como a identificação das potencialidades e prioridades locais.

Estes pontos fomentam a reflexão para a tomada de decisão de como o Brasil pode tratar estrategicamente o tema semicondutores para fortalecer sua atuação e reduzir a dependência global, viabilizando o desenvolvimento direto e indireto de diversos setores da economia e da ciência e tecnologia, dentre eles, o setor da mobilidade.

A crescente utilização de semicondutores na digitalização, nas tecnologias de conectividade e no uso doméstico de eletrônicos, além dos aspectos próprios da transformação corrente das tecnologias de mobilidade, ratificam a relevância deste debate para a indústria brasileira.

Essa simples contribuição através da matriz SWOT é uma parte do debate que temos feito. Estamos de portas abertas para acolher a todos que queiram se juntar a nós para continuarmos buscando soluções para a carência de semicondutores para nossa indústria.

Sobre a SAE BRASIL – A SAE BRASIL é uma associação de pessoas físicas, sem fins lucrativos, que tem como propósito ser “A Casa do Conhecimento da Mobilidade Brasileira”. Participam da entidade profissionais de variadas áreas, unidos pela missão de criar e de disseminar conhecimento, visando a desenvolver tecnologia e inovação no ecossistema da mobilidade.
Fundada no Brasil em 1991 por executivos dos segmentos automotivo e aeroespacial conscientes da necessidade de se abrir as fronteiras do conhecimento da mobilidade e da integração do País ao processo de globalização da economia, a SAE BRASIL é referência nacional para a integração da indústria, academia, 3º setor e dos órgãos técnicos do governo. Conta com 6 mil associados e 09 seções regionais distribuídas desde o Nordeste até o extremo Sul do Brasil, constituindo-se hoje em uma das mais relevantes instituições do setor da mobilidade brasileira.
A SAE BRASIL é filiada à SAE International, fundada em 1905, nos EUA, por líderes de grande visão da indústria automotiva e da então nascente indústria aeronáutica, entre os quais se destacam Henry Ford, Orville Wright e Thomas Edison. Ao longo de mais de um século de existência tornou-se uma das principais fontes de normas, padrões e conhecimento relativos aos setores automotivo e aeroespacial em todo o mundo, com mais de 35 mil normas geradas e mais de 138 mil sócios em cerca de 100 países.